Exercícios para eliminar os pneuzinhos

A maioria das pessoas tem problemas para perder peso em certas regiões. Confira os exercícios para eliminar os pneuzinhos.

Em primeiro lugar, é preciso deixar claro que, não importa a área em que a gordura está localizada: para melhorar a aparência física, a única solução é perder peso de forma geral. É impossível tonificar determinada região específica. Os resultados são obtidos com exercícios, alterações na dieta e no estilo de vida.

Os pneuzinhos se localizam na região abdominal e prejudicam principalmente a estética, mas podem prejudicar algumas funções metabólicas, como a circulação (sanguínea e linfática) e a digestão. A barriga sarada, no entanto, não é um sonho distante: com alguns minutos de exercícios (em dias alternados), é possível eliminar os pneuzinhos.

Dietas malucas

Uma característica dos seres humanos é a busca por soluções mágicas e instantâneas. Em função disto, volta e meia surgem dietas da moda, que prometem secar a barriga e eliminar características indesejáveis, como os pneuzinhos. O problema é que elas simplesmente não funcionam.

Efetivamente, ao adotar a dieta do ovo, da alface ou qualquer outra é possível reduzir o peso corporal em pouco tempo. Encerrado o período de restrições, no entanto, o sobrepeso retorna naturalmente, às vezes acompanhado por uns quilinhos a mais.

A única estratégia para perder peso de maneira consistente e duradoura é a reeducação alimentar, que não requer atitudes drásticas (pelo menos, na grande maioria dos casos). Mudanças mais simples na dieta são mais fáceis de serem adotadas – inclusive pelo restante da vida.

O importante é reduzir a ingestão diária de calorias. Quem quer emagrecer e eliminar os pneuzinhos deve consumir de 500 a 750 calorias a menos. Com isto, é possível perder até um quilo por semana, desde que a dieta seja complementada com exercícios. No entanto, uma dieta baseada no consumo de menos de 1.200 calorias não é recomendada, por levar à carência de nutrientes, nem é viável no médio prazo.

Mantenha-se hidratado. Especialistas recomendam o consumo de oito copos de água a cada dia. Com a adoção de exercícios físicos, este volume deve ser ampliado em 50%. Siga as orientações de um nutricionista, uma vez que o consumo depende de fatores como idade, sexo e nível de atividade.

Os exercícios

Uma prática excelente para eliminar pneuzinhos é o oblíquo alternado, exercício que ajuda a tonificar o abdômen e a musculatura lateral. Deite-se de costas com as mãos atrás da cabeça. Erga as pernas de 30 a centímetros do solo.

Dobre o joelho esquerdo e aproxime-o em direção à cabeça. Ao mesmo tempo, leve o cotovelo direito em direção do joelho esquerdo, levantando o tronco. Faça os mesmos movimentos com o joelho direito e o cotovelo esquerdo. Faça uma série diária com 15 a 20 repetições, número que pode ser ampliado conforme a musculatura vai sendo fortalecida.

O abdominal russo é ainda mais fácil de ser executado e também tem como alvo o fortalecimento da musculatura oblíqua. Sente-se no chão com a coluna ereta e as pernas esticadas. Flexione os joelhos até que os pés possam se apoiar no solo.

Incline um pouco as costas para trás, segure um halteres de dois a quatro quilos e gire o tronco para o lado esquerdo, aproximando-o do chão. Retorne à posição original e faça o mesmo com o lado direito. Repita os movimentos de 20 a 25 vezes.

A prancha lateral também é excelente para eliminar pneuzinhos. O exercício tonifica toda a região abdominal, especialmente a musculatura oblíqua. Fique de lado, apoiando o corpo com o cotovelo direito, enquanto o braço esquerdo descansa no quadril. O corpo deve ficar em linha reta.

Mantenha o posicionamento por um minuto e, em seguida, repita o movimento do outro lado do corpo. Faça a prancha lateral 30 vezes seguidas. Os lados do corpo podem ser alternados, para não gerar cansaço muscular, nem tornar a atividade entediante.

Os exercícios aeróbicos não devem ser negligenciados. A prática regular tonifica o corpo inteiro, melhora a saúde física e mental, fortalece a resistência cardiorrespiratória, ajuda a queimar calorias e reduz a gordura corporal total. Não são específicos para eliminar os pneuzinhos, mas colaboram para garantir uma boa silhueta.

É possível experimentar vários exercícios aeróbicos e optar pelo que mais se aproxima do perfil de cada um. Corridas, caminhadas, ciclismo, natação, dança e até kickboxing (arte marcial praticada em pé, baseada em chutes e socos) estão entre as escolhas.

Os exercícios devem ser praticados durante 30 minutos, ao menos cinco vezes por semana, se o objetivo é perder peso e se manter saudável. Quem não dispõe de tempo para incorporar os aeróbicos à rotina pode realizar atividades simples, como ir a pé ao banco ou ao supermercado, fazer atividades domésticas, descer da condução dois ou três pontos antes de atingir o destino, aposentar o elevador e subir alguns lances de escadarias e assim por diante.

Caso seja possível, inscreva-se em uma academia, para receber aulas de ioga ou de pilates. As duas atividades ajudam a tonificar o corpo inteiro, alongando e emagrecendo os músculos, sem torná-los muito salientes. Se preferir, adquira DVDs de ioga ou pilates, uma providência mais econômica do que as mensalidades do clube ou academia.

Incentivos importantes

Antes de começar a malhar, faça uma avaliação das condições físicas. Tire as medidas da cintura (cinco centímetros abaixo do umbigo), quadris (na altura da cabeça do fêmur), bíceps braquial (o músculo do braço), coxas e panturrilhas.

Anote também o peso corporal total (medido sem roupas ou apenas com as roupas íntimas) e, se possível, submeta-se a um exame antropomórfico, avaliação feita por nutricionistas, com base no peso, altura, idade e dobras cutâneas, para determinar a massa gorda (a gordura propriamente dita, localizada ou intersticial) e a massa magra (órgãos vitais, ossos, músculos, ligamentos, tendões e fluidos corporais).

Eliminar os pneuzinhos significa perder massa gorda, ocorrendo um decréscimo do peso corporal total. A cada semana, volte à balança para conferir o progresso dos exercícios e da reeducação alimentar. É possível identificar ganhos e perdas; se for o caso, a dieta e a malhação podem ser redirecionadas.

Encontre um parceiro para fazer os exercícios. Perder peso junto com alguém pode ser um forte estímulo, especialmente para aqueles dias frios ou chuvosos (ou quentes demais), em que a vontade é de ficar mais tempo debaixo das cobertas. Além disto, atividades compartilhadas são mais divertidas.

Concluindo

Consulte um médico antes de dar início às atividades físicas. É muito comum ocorrerem doenças e distúrbios ocultos, que podem comprometer a saúde com a adoção de uma carga mais expressiva de exercícios.

Além disto, é muito importante contar com orientação profissional, tanto para alterar a dieta, quanto para se exercitar. Regimes alimentares com redução drástica de carboidratos ou proteínas, por exemplo, podem levar a deficiências nutricionais.

Os exercícios físicos não eliminam a gordura localizada persistente. Eles são úteis para tonificar os músculos situados sob as camadas superficiais de gordura, mas, isolados, não resolvem o problema. O único jeito de afinar a cintura e perder os pneuzinhos é comer menos.

Também Recomendamos

Deixe uma resposta