08 remédios naturais para emagrecer

Um dos principais motivos para tomá-los é evitar o efeito sanfona. Saiba quais são os melhores remédios naturais para emagrecer.

Em primeiro lugar, é preciso que seja dito: as principais causas do sobrepeso e obesidade são a alimentação inadequada e o sedentarismo. Os demais casos estão relacionados a disfunções hormonais e glandulares (e demandam acompanhamento médico). Por isto, é preciso fugir dos “emagrecedores milagrosos” e das dietas malucas, que nunca surtem bons resultados.

Felizmente, alguns remédios naturais para emagrecer estão disponíveis para todos. Aliados a uma dieta balanceada e à prática de exercícios físicos, eles fazem maravilhas, sem provocar ansiedade, nervosismo, insônia e outros efeitos indesejados.

Alguns dos remédios naturais para emagrecer mais populares são os diuréticos, os que combatem a gordura localizada e a celulite, os termogênicos e alguns fitoterápicos, como o chá verde em cápsulas e a Caralluma fimbriata, de efeitos ainda não comprovados cientificamente.

Os remédios naturais para emagrecer

Os remédios naturais para emagrecer estão em alta. Desde 2011, a ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária – tem retirado do mercado e até mesmo proibido a importação de alguns medicamentos – entre eles, aCaralluma fimbriata, sucesso nos EUA, mas ainda sem estudos definitivos sobre a eficácia.

A categoria inclui os fitoterápicos e também os produtos in natura: sementes, cascas de árvores, folhas, flores, seiva, cera, extratos, tinturas, óleos, etc., além de produtos de origem animal. Estes produtos aceleram o metabolismo, combatem o excesso de radicais livres, combatem o inchaço abdominal e reduzem a velocidade do trato intestinal, prolongando por mais tempo a sensação de saciedade depois das refeições.

Na verdade, ainda faltam pesquisas para comprovação da eficiência da maioria dos remédios naturais para emagrecer, mas muitos deles contam com testemunhos bastante entusiásticos. Além disto, apresentam poucos efeitos colaterais e contraindicações.

  • Goji berry

Fruta vermelha de origem chinesa, o goji berry foi introduzido recentemente no mercado brasileiro, mas está causando furor entre os consumidores interessados em emagrecer. A fruta é rica em proteínas, vitaminas e sais minerais.

A ação antioxidante combate a atuação dos radicais livres no interior das células. Diversos estudos já comprovaram preliminarmente a capacidade do goji berry de acelerar o metabolismo, ajudando a queimar gorduras e a reduzir as taxas de glicose no sangue.

  • Ágar-ágar

É uma alga marinha utilizada há mais de um século para produzir gelatinas sem o emprego de ingredientes de origem animal. O ágar-ágar, mais recentemente, tem sido utilizada para a produção de medicamentos e produtos estéticos.

O ágar-ágar é um remédio natural útil para regular o funcionamento do intestino, combatendo constipações e prevenindo contra infecções no órgão. É desintoxicante, promove o aumento da elasticidade da pele e melhora a textura, deixando a cútis mais lisa, uniforme e macia, evitando a acne e o envelhecimento precoce.

Utilizado na forma de gel, o ágar-ágar prolonga a sensação de saciedade, combate a celulite e também a flacidez decorrente do emagrecimento. O produto pode ser consumido em pó, tiras de algas secas e suplementos alimentares, em sucos, chás, sopas e saladas. A ingestão recomendada é de três vezes ao dia, antes das refeições, diluindo-se uma colher (chá) do produto em um copo (250 ml) de água morna.

  • Goma guar

Trata-se de uma fibra extraída da semente da Cyamopsis tetragonolobus, leguminosa que grassa em regiões áridas do mundo todo, especialmente dos planaltos centrais da Índia e do Paquistão. A goma guar é constituída por 40% a 60% de fibras solúveis.

Estas substâncias, em contato com água, formam uma espécie de gel, que forra as mucosas do estômago e do intestino, reduzindo a absorção dos nutrientes presentes nos alimentos – entre eles, as gorduras e os açúcares, principais responsáveis pelo ganho de peso.

As fibras passam intactas pelo sistema digestório e são inertes a óleos, graxas e solventes orgânicos. Este fato permite o aumento do bolo fecal, aumentando a sensação de saciedade e regularizando o funcionamento do trato intestinal.

Utilizada principalmente como suplemento alimentar, a goma guar é útil para tratar prisões de ventres, diarreias, para reduzir a absorção da glicose e do mau colesterol (LDL) e para combater o sobrepeso e a obesidade. Na indústria alimentícia, a substância é usada no espessamento de sorvetes e iogurtes, entre outros.

  • Cafeína

A substância está presente no café, nos chás branco, verde, vermelho, preto e mate, guaraná e mais de 60 outros remédios de origem vegetal. A substância, um poderoso termogênico (acelera a queima de calorias, queimando, com isto, as gorduras) pode ser consumida in natura ou em suplementos e cápsulas.

A cafeína é um alcaloide do grupo das xantinas. Na natureza, as plantas usam esta substância como forma de repelente, para evitar que insetos e outras pragas se alimentem das folhas, flores e brotos. Na indústria farmacêutica, a cafeína é empregada na fabricação de analgésicos e anti-inflamatórios.

O energético atua diretamente no sistema nervoso central (SNC), provocando a aceleração do metabolismo basal (em repouso). Isto aumenta a produção de sucos gástricos e facilita a digestão. Para emagrecer, é necessário que o volume ingerido seja maior do que o observado no dia a dia, mas sem exageros, que podem provocar diversas doenças.

O excesso pode ser responsável por hipertensão arterial, taquicardia, insônia, irritabilidade, ansiedade, perda de concentração e de apetite, entre outros efeitos. Por outro lado, o consumo de uma xícara de café depois do almoço contribui para a boa qualidade do descanso vespertino (a “siesta” dos espanhóis), hábito com reflexos positivos para todo o organismo.

Remédios fundamentais

Quem quer emagrecer e manter-se no peso ideal não pode ignorar a atuação de alguns remédios naturais básicos. O primeiro deles é a água. Todos sabem que precisamos de água para nos hidratarmos interna e externamente, para promover o funcionamento harmônico dos órgãos, mas poucos sabem que a água é um poderoso agente emagrecedor.

  • Água

Uma forma inteligente de reduzir a ingestão de calorias é tomar um copo de água antes das refeições e lanches. O líquido preenche parte do volume do estômago. Com isto, o cérebro entenderá que o órgão está lotado e enviará a mensagem de saciedade, impedindo o consumo excessivo de alimentos.

  • Vinagre

O vinagre de maçã ajuda a suprimir o apetite e a controlar as taxas de glicose no sangue (reduzindo, inclusive, os riscos de desenvolvimento do diabetes tipo 2). A dosagem indicada é de duas colheres (sopa) diluídas em um copo de água, mas o vinagre pode ser empregado exclusivamente para temperar saladas e entradas.

  • Folhas verdes

Esta é uma combinação de folhas verdes e frutas. Podem ser empregados: espinafre, folhas de brócolis, couve e salsinha, batidos em liquidificador com banana, frutas vermelhas, maçã verde, mamão formosa, etc. O mix, também conhecido como “green smoothie”, auxilia na perda de peso principalmente porque os vegetais são ricos em água e em fibras, nutrientes importantes para quem quer perder peso.

  • Chá verde

O chá verde faz o corpo reduzir a absorção de gorduras e acelera o metabolismo, queimando calorias. As catequinas presentes neste chá diminuem as inflamações gastrointestinais e têm a propriedade de reduzir o armazenamento de gorduras. O consumo diário não deve ultrapassar três xícaras de chá.

Não se esqueça!

• Seja qual for o método adotado para emagrecer, é muito importante adotar hábitos mais saudáveis. A inclusão de frutas, legumes e verduras no cardápio é importante para reduzir o consumo de gorduras e açúcares.

• A prática de exercícios físicos contribui para o emagrecimento, a manutenção do peso ideal e é bastante útil para aumentar os níveis de serotonina no sangue, substância relacionada ao bem-estar e ao prazer. Com a autoestima em alta, a manutenção do regime alimentar fica mais fácil e prazeroso. A adoção de cargas mais pesadas de exercícios, no entanto, precisa ser acompanhada do aumento da ingestão de alimentos de todos os grupos nutricionais.

Também Recomendamos

Deixe uma resposta