Remédios naturais para asma

Trata-se de uma doença crônica das vias aéreas. Conheça alguns remédios naturais para asma.

A asma ou bronquite asmática é uma doença inflamatória. Diferentemente dos pulmões saudáveis, os pulmões dos asmáticos apresentam brônquios mais sensíveis, facilmente inflamáveis. Em função de um mecanismo natural de defesa, o organismo identifica a presença de agentes irritantes e obriga a contração da musculatura em torno dos brônquios.

Nos asmáticos, porém, qualquer gatilho, como poeira e alguns odores específicos, é suficiente para determinar esta contração. A asma é uma doença bastante comum. Estima-se que 10% dos brasileiros sofram com este problema.

Causas e tipos de asma

A asma é classificada em quatro graus, de acordo com a gravidade da doença. As causas ainda não estão totalmente estabelecidas, uma vez que cada paciente apresenta um nível de sensibilidade diferente a determinados agentes alergênicos.

Os alérgenos mais comuns, que provocam crises de asma em 80% dos doentes, são: poeira, ácaros, poluição do ar, pólen, mofo, pelos de animais e fumaça de cigarro. Algumas substâncias químicas, como tintas, desinfetantes e outros produtos de limpeza, inseticidas, perfumes e desodorantes podem provocar as crises de asma.

Os graus da asma são os seguintes:

• grau 1 – os sintomas são leves e intermitentes. Ocorrem até duas vezes por semana ou até duas noites por mês, sendo mais sentidos nos meses frios;

• grau 2 – os sintomas são persistentes ou leves, mas que ocorram mais de duas vezes por semana. Portadores do grau 2 da asma dificilmente apresentam duas crises no mesmo dia;

• grau 3 – os sintomas são persistentes e demorados, uma vez por dia e mais de uma noite por semana;

• grau 4 – os sintomas são graves e persistentes ao longo de todo o dia e frequentemente também durante a noite.

Evitando problemas

A primeira providência para amenizar as crises de asma é expor-se o mínimo possível aos agentes alergênicos. Cada paciente precisa identificar os principais fatores que desencadeiam as crises e, na medida do possível, evitar a exposição.

Alguns alimentos também propiciam o surgimento dos sintomas. Os mais citados em consultórios médicos são: amendoins, camarões e outros frutos do mar, leite de vaca, ovos, peixes, saladas e frutas in natura, soja e trigo. Alguns conservantes químicos presentes nos alimentos industrializados também irritam os brônquios dos asmáticos.

Mudanças bruscas de temperatura também são responsáveis pelas crises. Além disto, alguns medicamentos anti-inflamatórios, como os formulados à base de AAS, ibuprofeno e diclofenaco, podem desencadear os episódios de tosse e falta de ar.

Remédios naturais

É possível evitar ou reduzir o uso de broncodilatadores e anti-inflamatórios, medicamentos que formam a base dos tratamentos alopáticos. Alguns remédios caseiros dilatam os brônquios naturalmente, sem necessidade de recorrer a produtos químicos.
Confira algumas receitas:

• prepare um caldo de alcachofra. Separe as pétalas, refogue-as com azeite, cubra com água e deixe cozinhar por 20 minutos. Coe e beba a água de alcachofra várias vezes ao dia. Para melhorar o sabor, dilua a mistura em suco de limão;

• corte uma banana-maçã (com o talo que liga a fruta ao cacho) em rodelas e coloque no forno brando para assar (alguns minutos são suficientes). Em seguida, esprema a banana para extrair o sumo e misture com uma colher (sobremesa) de mel. Uma xícara diária é suficiente para aliviar a asma;

• fatie 500 gramas de cenouras e cozinhe-as em um litro de água, até que elas percam a consistência, tornando-se viscosas. Acrescente uma xícara (café) de mel, misture e transfira para um pote de vidro. Tome de quatro a seis colheres (sopa) diárias deste xarope.

• Pelo menos uma vez por semana, prepare maçã assada para o café da manhã. Corte a fruta em pedaços e coloque-a inteira no forno por alguns minutos. Acrescente uma colher (chá) de mel e coma ainda quente. Outra receita com maçã: cozinhe uma fruta picada, com água suficiente para cobrir os pedaços, até que eles comecem a se desfazer. Acrescente um fio de mel e coma três ou quatro colheres (sopa) a cada dia.

• Separe um ramo de salsa, pique-o (folhas e talo) e bata no liquidificador com meio copo de água. Adicione meio copo de leite morno e um fio de mel. Beba o suco de salsa ainda em jejum por cinco dias consecutivos, dando, em seguida, um descanso de dois dias para o organismo.

Mais produtos naturais

• O gengibre é um remédio natural útil para aliviar os mais diversos sintomas. No caso da asma, a raiz reduz as inflamações, mantém a temperatura interna do corpo e inibe a contração das vias aéreas.

• O consumo regular de figos promove a regularização da frequência respiratória. A fruta é especialmente útil para os pacientes que apresentam tosse com secreção, porque o figo ajuda a drenar o muco, aliviando as dificuldades respiratórias.

• O alho pode ser utilizado para oferecer alívio praticamente imediato às crises. O vegetal descongestiona os pulmões e as vias aéreas superiores, amenizando rapidamente os sintomas da asma. Ferva cinco dentes em um copo de leite (200 ml) e beba a mistura uma vez por dia.

• O óleo de mostarda pode ser usado em cataplasmas. Aqueça o óleo com um pouco de cânfora e esfregue suavemente no peito e nas costas nos momentos das crises. Repita o procedimento por várias vezes consecutivas, para garantir um alívio duradouro.

• O óleo de eucalipto é um auxiliar diário para os asmáticos, por ser um descongestionante natural. O eucaliptol presente nas folhas desta árvore ajuda a diluir a secreção, facilitando a sua eliminação. Pingue três ou quatro gotas do óleo em uma panela com água quente e faça uma inalação uma hora antes de se deitar. O óleo também pode ser pingado na fronha, para garantir uma boa noite de sono.

Também Recomendamos

Deixe uma resposta