Remédios naturais para artrose

A artrose danifica diversos componentes articulares. Veja opções de remédios naturais para a doença.

Também chamada de osteoartrite, a artrose é uma enfermidade que afeta as articulações. O principal efeito deste mal é o desgaste das cartilagens que envolvem as extremidades dos ossos, mas também ocorrem danos no líquido sinovial, na membrana sinovial e os ligamentos.

A função das cartilagens é permitir o deslize sem atrito entre duas extremidades ósseas, fato que ocorre em todos os movimentos das articulações – ou juntas – do corpo humano. O comprometimento destas estruturas causa dor, inchaço e limitações funcionais mais ou menos graves. A artrose pode surgir em todos os ossos, mas é mais comum no quadril, joelhos, coluna vertebral, pés e mãos.

A artrose é uma doença degenerativa: piora com o tempo e ainda não tem cura. Felizmente, diversos tratamentos – incluídos os remédios naturais – podem retardar a progressão da doença, aliviar significativamente as dores e melhorar a funcionalidade das articulações.

Causas e sintomas da artrose

A doença pode ser causada por esforço repetitivo, mas a causa mais comum é o envelhecimento e, como a população brasileira está envelhecendo, o número de casos de artrose tende a aumentar nos próximos anos. Deformidades ósseas, lesões articulares, obesidade e algumas doenças como hipotireoidismo e diabetes, são outras causas da artrose.

Entre as queixas mais frequentes dos portadores de artrose, o sintoma mais presente é a dor na articulação afetada, que variado desconforto suportável à total imobilização do membro ou de todo o corpo. Além disto, especialistas conseguem identificar inchaços, calor ou febre local, rangidos e estalidos e limitações de movimentos.

Chás contra os sintomas

• O aromático alecrim reduz as dores nas articulações. Ainda não há comprovação científica, mas os fãs mais ardorosos da especiaria garantem que ela consegue curar a artrose.

Ferva um litro de água e derrame o líquido fervente sobre quatro colheres (chá) de folhas de alecrim frescas ou secas. Tampe e deixe descansar por dez minutos. Coe e consuma o chá ainda morno, depois das principais refeições.

• A garra-de-gato (ou garra-do-diabo) é muito utilizada para amenizar as dores da artrose, artrite e reumatismo. Estudos indicam que ela também pode ser útil no tratamento contra a dengue, especialmente no combate às dores musculares e das articulações.

Para fazer o chá, ferva, em um litro de água, dez colheres (sopa) de raízes da garra-de-gato picados ou fatiados. Assim que voltar a levantar fervura, desligue a infusão e deixe tampada por dez minutos. Tome duas ou três xícaras por dia, nos intervalos entre as refeições.

Não exagere no consumo do chá de garra-de-gato. Este remédio natural é bastante eficaz, mas tem ação diurética e pode causar diarreia e vômito se consumido em excesso. Mulheres grávidas ou em vis de engravidar devem evitar o chá, porque ele tem propriedades abortivas.

• O gengibre tem propriedades anti-inflamatórias e é um termogênico natural. Para fazer o chá, pique duas colheres (sopa) da raiz sem casca, uma colher (sobremesa) de mel e uma rodela de laranja.

Coloque o gengibre para ferver em um litro de água. Espere reduzir um pouco e acrescente a laranja. Mantenha a fervura por 15 minutos, desligue o fogo, tampe e deixe esfriar. Em seguida, coe o chá, adoce com mel e beba.

• Sementes de sucupira são indicadas para artrose, artrite e reumatismo. Além disto, aliviam dores de garganta, ajudam a eliminar o excesso de ácido úrico e auxiliam na rapidez e no aspectos dos processos de cicatrização.

Coloque um litro de água para ferver. Quando entrar em ebulição, adicione quatro sementes de sucupira (quebre as sementes, para que os nutrientes sejam absorvidos com maior rapidez) e deixe fervendo por mais dez minutos. Tire do fogo, espere esfriar e coe. Beba o chá ao longo do dia.

• As folhas e a casca do salgueiro apresentam ação anti-inflamatória, analgésica e antirreumática. O chá alivia a dor e é indicado para gota, artrite e outros processos inflamatórios, além da artrose.

A receita deste remédio natural é simples: basta manter a proporção de um copo (200 ml) de água para uma colher (sopa) de cascas de salgueiro. Coloque a água no fogo e, quando levantar fervura, adicione as cascas. Deixe ferver por cinco minutos, apague o fogo, tampe e deixe esfriar. Coe a infusão e beba uma xícara pela manhã e outra antes de se recolher para o repouso.

Mais remédios naturais

• Deixe descansar o cabelo-de-milho retirado de três espigas em um litro de água. Podem ser ingeridos até três copos por dia.

• De acordo com a região brasileira, pode ser mais fácil encontrar algumas ervas. As plantas seguintes combatem os sintomas da artrose:
aipo, alfafa, buva, caiapó, calêndula, canema (apenas a raiz), caroba (casca), cavalinha, cedro-rosa, chapéu-de-couro, dente-de-leão, erva-de-são-joão, gergelim-preto, guiné, paineira (casca), salsaparrilha, tarumã, velame e violeta.

• Cartilagem de tubarão, gelatina de peixe e cloreto de magnésio são suplementos alimentares que podem ser experimentados pelos portadores de artrose. Os resultados variam de indivíduo para indivíduo.

• Sachês de linhaça ou de cânhamo oferecem conforto temporário. Insira uma porção destas sementes em saquinhos de tecido natural e, quando surgirem as dores, aqueça os sachês no forno de micro-ondas (30 segundos são suficientes), coloque-os sobre a região dolorida e deixe agir por 15 a 20 minutos.

• Compressas de álcool, arruda e pedras de cânfora aliviam bastante as dores e aumentam a mobilidade dos pacientes. Os ingredientes precisam ficar em ebulição por três dias. Depois disto, podem ser aplicados, duas vezes por dia, em massagens ou cataplasmas.

• A argila quente também vem conquistando adeptos entre os brasileiros. basta aquecer qualquer tipo de argila para fins medicinais e aplicar a pasta sobre a região dolorida, deixando agir por 30 minutos.

• A fisioterapia não pode ser esquecida. Os tratamentos fisioterápicos são feitos com aparelhos, recursos térmicos (como bolsas de água quente ou fria), exercícios de mobilização e fortalecimento das articulações. Estas sessões comprovadamente reduzem a evolução da doença e aliviam os sintomas.

Também Recomendamos

Deixe uma resposta