Remédios naturais para afta

A afta é uma lesão muito comum da mucosa oral. Conheça alguns remédios naturais para tratá-la.

As úlceras orais ou aftosas, estomatites aftoides ou simplesmente aftas são lesões benignas, que não costumam causar grandes problemas, além do desconforto. Algumas doenças da cavidade oral, no entanto, apresentam lesões ulceradas muito semelhantes; portanto, se o mal for recorrente, é preciso procurar um especialista.

A afta é uma úlcera que pode surgir em qualquer ponto da cavidade oral: bochechas, gengiva, língua, lábios, úvula, laringe, etc. São lesões ovais ou arredondadas, esbranquiçadas ou amareladas, rasas e limpas (não apresentam pus, nem outros sinais de infecção).

Apesar de serem benignas, as aftas podem se tornar uma experiência muito dolorosa e atrapalhar algumas atividades simples, como falar, alimentar-se ou beijar. Por isto, os remédios naturais precisam estar sempre à mão.

Características e causas da afta

Sem tratamento, as aftas podem durar até duas semanas, desaparecendo sem deixar cicatrizes. A cura das lesões que ficam em contato com os dentes ou com alimentos leva mais tempo – até quatro semanas. Por fim, a chamada afta major, profunda e com mais de um centímetro de diâmetro, pode “acompanhar o felizardo” por mais de seis semanas.

A afta não é contagiosa. As suas causas ainda não estão completamente esclarecidas, mas o surgimento parece estar associado a deficiências no sistema imunológico (por isto, é mais comum em crianças, idosos e portadores de doenças imunossupressoras e degenerativas).

Algumas situações e produtos podem servir como gatilhos para as aftas e, por isto, devem ser evitados. São eles:

• traumas locais (como mordidas acidentais na língua e nas bochechas);
• estresse e crises de ansiedade;
• alguns analgésicos e anti-inflamatórios, como rapamicina, metotrexate, aspirina e atenolol;
• sono insuficiente;
• infecção por Helicobacter pylori (a mesma bactéria que causa a úlcera do estômago);
• refluxo esofágico;
• cremes dentais com sódio-lauril-sulfato na formulação (trata-se de um tensoativo utilizado para aumentar o volume de espuma);
• alguns alimentos, como café, chá preto, refrigerantes e frutas cítricas (em geral, todos os alimentos ácidos podem provocar aftas);
• cigarro;
• alterações hormonais durante o ciclo menstrual;
• deficiência de alguns nutrientes, como vitamina B12, vitamina C, ácido fólico, ferro e zinco.

Tratamentos naturais contra afta

Não existem remédios milagrosos para tratar as aftas. Uma vez que surja a lesão esbranquiçada, ela seguirá seu curso inflamatório, até que os mecanismos de defesa do organismo consigam neutralizar o problema e restabelecer os tecidos adjacentes.

No entanto, muitos remédios naturais são úteis para atenuar os sintomas da afta. Seja como for, o ideal é não se expor aos gatilhos desta incômoda situação. Um tratamento bastante simples, eficaz para aftas pequenas, é aplicar açúcar puro sobre a lesão. O procedimento atenua a dor e apressa a cicatrização.

Bochechar alivia

Aqueça um copo (200 ml) de água até amornar, acrescente uma colher (sobremesa) de sal grosso e faça bochechos depois das refeições. O sal grosso pode ser substituído por sal rosa (ou sal do himalaia). A solução salina é desinfetante, auxilia no equilíbrio dos eletrólitos, reduz o refluxo esofágico, equilibra o pH orgânico e melhora a absorção dos nutrientes.

A alfavaca possui propriedades adstringentes, analgésicas, antissépticas e relaxantes. O bochecho com o chá desta erva diminui a dor e combate a inflamação. Ferva duas colheres (sopa) de folhas de alfavaca em meio litro de água. Tampe a infusão e deixe descansar por dez minutos. Faça dois bochechos diários. Outra opção é utilizar folhas frescas de manjericão.

Mais remédios

• Sálvia

A sálvia é um pequeno arbusto de flores azuis e arroxeadas, nativa do sul da Europa. Utilizada há milênios como remédio anti-inflamatório, atualmente as pesquisas indicam que o extrato de sálvia pode melhorar o desempenho cognitivo, com resultados superiores aos do café.

Para tratar aftas, a sálvia pode ser aplicada em forma de gotas (extrato ou tintura) ou como chá para gargarejo. Ferva 50 gramas de folhas da erva em um litro de água, tampe o recipiente e deixe descansar por 15 minutos. Recomenda-se fazer o bochecho três vezes por dia.

• Alcaçuz

Um dos remédios naturais mais eficazes para afta é o alcaçuz, que apresenta ações anti-inflamatórias, cicatrizantes, antialérgicas, antiespasmódicas e laxantes. A erva também ajuda a proteger as mucosas do sistema digestório.

O extrato de alcaçuz pode ser encontrado em lojas de produtos naturais e deve ser pingado puro, diretamente sobre a afta, ou diluído em 20 gotas de água morna, para bochechos. O procedimento deve ser feito três vezes por dia, preferencialmente depois da escovação.

• Babosa

O Aloe vera é bastante eficaz para tratar aftas. Os resultados podem ser sentidos já na primeira aplicação. Apesar de extremamente amargo, o gel da planta, encontrado no interior das folhas, é bactericida, fungicida, cicatrizante, antioxidante, analgésico e levemente sedativo.

O gel da babosa pode ser misturado com mel, para melhorar o sabor. Este remédio deve ser aplicado diretamente sobre a afta, deixando a substância agir por alguns minutos antes de enxaguar a boca. Outra opção é misturar duas colheres (sopa) do gel em um copo (200 ml) de água e fazer gargarejos três vezes por dia.

• Própolis

O extrato de própolis, uma substância resinosa produzida pelas abelhas, possui ação cicatrizantes, bactericida e anti-inflamatória. Além disto, este remédio natural apresenta um potente efeito regenerador dos tecidos, acelerando a cura da mucosa atingida pela afta. Basta borrifar o extrato diretamente sobre a região afetada.

As propriedades antibióticas e fungicidas do própolis já eram conhecidas pelos gregos antigos. O termo significa “a favor” (pró) e “cidade” (polis). O própolis é a defesa natural das colmeias, a “cidade” das abelhas, contra a proliferação de fungos.

• Mel

Mais uma vez, a ajuda vem das abelhas. O mel é um poderoso antisséptico e tem também ação hidratante, atenuando as dores e o desconforto nas mucosas provocadas pelas aftas.

Não é preciso nenhuma receita. Basta aplicar uma camada de mel sobre a região afetada pela afta, repetindo o procedimento várias vezes por dia. O uso do mel pode ser revezado com o do cravo-da-índia, um germicida que também apresenta propriedades cicatrizantes.

Também Recomendamos

Deixe uma resposta