Benefícios da berinjela para a saúde

A berinjela é uma fruta, e não um legume. Conheça os benefícios deste vegetal para a saúde.

A berinjela é nativa da Índia, onde começou a ser cultivada há quatro mil anos, inicialmente como planta ornamental. Levada para a península Ibérica, pelos árabes, a partir do século XIII, ela ganhou o mundo alguns séculos depois, tendo sido introduzida em diversas regiões de clima tropical na Ásia, África e América. Além de saborosa, a berinjela oferece muitos benefícios à saúde humana.

Assim como o pimentão e o tomate, a berinjela faz parte da família das solanáceas (Solanum). Todos eles são frutas: carregam no interior sementes que podem gerar novas plantas. As berinjelas mais comuns em nossas mesas são violeta ou verdes, suaves e macios, mas existem também os espécimes brancos, mais amargos.

A berinjela pode servir como entrada, acompanhamento, doces ou prato principal – frita, empanada, assada e até em recheios de lasanhas vegetarianas. Pode ser servida com carne vermelha ou frango, recheada ou na cobertura de pizzas. É uma das estrelas do ratatouille francês, do imam baildi grego, do babaganuche árabe.

Os benefícios da berinjela para a saúde

A berinjela é fonte de vitaminas A, C, K e do complexo B (B1, B3, B5 e B6) e dos minerais cálcio, sobre, ferro, fósforo, magnésio, manganês, potássio e zinco. Rica em tripsina, ajuda a restringir as células potencialmente cancerígenas. O vegetal é muito pouco calórico: 100 gramas de berinjela fornecem apenas 30 calorias.

O cálcio está presente em altas concentrações: 9,2 miligramas a cada 100 gramas. O mineral é fundamental para a boa formação e desenvolvimento dos ossos (inclusive durante a gravidez), bem como na sua reparação. O suco de berinjela crua (batida com cenoura também crua) acelera a recuperação de fraturas e é indicado para prevenir e tratar a osteoporose.

As fibras insolúveis da berinjela auxiliam a regular o fluxo intestinal, combatem prisões de ventre, inchaços abdominais, eliminam toxinas, aumentam o quimo (o alimento depois de sofrer os efeitos dos ácidos do estômago), o bolo fecal e previnem contra cânceres colorretais. Por chegarem intactas ao intestino, estas fibras aceleram o trânsito intestinal, exercendo efeito levemente laxante.

Os fitoquímicos da berinjela são antioxidantes e combatem os efeitos nocivos do excesso de radicais livres (entre eles, o envelhecimento precoce e o câncer). Também fortalecem o sistema imunológico (juntamente com a vitamina C) e reparam danos ao DNA provocados pelo tabagismo e uso de outras substâncias tóxicas.

A aldosterona, um hormônio sintetizado no córtex das glândulas suprarrenais, também entra na lista dos benefícios da berinjela. A principal função é regular o balanço eletrolítico. Os antioxidantes da fruta atuam sobre as enzimas conversoras de angiotensina (ACE, na sigla em inglês), que estimulam a produção do hormônio.

A substância é responsável por aumentar a circulação de sódio e reduzir a de potássio no sangue. A carência deste hormônio causa desequilíbrio destes minerais gera efeitos nocivos à pressão arterial e ao sistema excretor (rins, ureteres e bexiga), com a estagnação do fluxo do sódio.

A berinjela é uma boa fonte de antocianinas, que são os pigmentos responsáveis pela cor roxo-escuro característica do vegetal. A ação antioxidante destas substâncias favorece o sistema nervoso, fortalecendo os neurônios e reparando eventuais danos causados às células nervosas, efeito potencializado pela concentração de zinco.

Além disto, as antocianinas apresentam propriedades anti-inflamatórias, aceleram o metabolismo da glicose no organismo (combatendo, deste modo, os sintomas do diabetes), equilibram os níveis de colesterol, aumentam o fluxo sanguíneo e são os flavonoides que geram os efeitos positivos mais potentes no alívio de reações alérgicas.

A vitamina C, juntamente com as antocianinas e outros nutrientes da berinjela, ajuda a manter a pele mais macia e suave, além de aumentar a produção de colágeno e elastina, responsáveis pelo aspecto liso e firme, evitando linhas de expressão e rugas precoces.

Já a vitamina K contribui para a coagulação do sangue, por induzir proteínas a se transformarem em coagulantes, acelerando os processos de cicatrização. O nutriente é igualmente importante para garantir a elasticidade e complacência dos vasos sanguíneos, evitando rompimentos vasculares.

Berinjela e emagrecimento

Sobrepeso e obesidade não devem ser combatidos apenas por questões estéticas, mas também em função dos males que acarretam à saúde – hipertensão arterial, diabetes tipo 2, doenças cardiovasculares, infertilidade feminina, dores nas costas e nas articulações, infecções e inflamações cutâneas, úlceras gástricas e duodenais e cálculos biliares, entre outros.

A berinjela contribui decisivamente para a manutenção do peso ideal – ou para o emagrecimento – de diferentes maneiras. A fruta apresenta alto teor de água. Além disto, o alto teor de fibras, vitaminas e minerais a tornam um excelente recurso para queimar gorduras sem nenhum risco de surgimento de carências de nutrientes.

A berinjela é um alimento funcional. Os fitoquímicos presentes aceleram o metabolismo, obrigando o organismo a queimar energia – e parte dela está justamente nos depósitos de gordura no abdômen, quadris e coxas. Desta forma, e também por causa da presença de substâncias anti-inflamatórias, o consumo regular da fruta ajuda inclusive a suavizar a celulite, uma preocupação permanente, comum a praticamente todas as mulheres.

A água de berinjela (basta fatiar uma fruta e deixá-la imersa em água fria por alguns minutos) é rica em saponina, que age como um detergente no organismo: ela quebra as moléculas de gorduras em circulação no sangue e impede que elas sejam absorvidas.

O suco de berinjela, especialmente quando associado ao limão, também é um potente auxiliar para o emagrecimento. A bebida pode ser tomada diariamente, em substituição aos sucos ou leite do café da manhã.

Um comentário

Deixe sua resposta

Deixe uma resposta