Use a própolis e garanta mais saúde para você

O própolis possui muitas utilidades. Descubra quais são elas lendo o texto abaixo.

As abelhas não produzem apenas mel. O própolis fabricado por elas possui em sua composição aminoácidos, minerais, vitaminas, polifenóis, flavonoides e ácidos fenólicos, fazendo dele um poderoso anti-inflamatório, cicatrizante e anestésico. Não dá para ignorar tudo isto, não é? Saiba um pouco mais sobre ele:

REMÉDIO NATURAL

O própolis é um excelente remédio natural, podendo atuar no lugar dos antibióticos. A flora intestinal é composta por bactérias que não criam resistência à própolis, ao contrário do que acontece com os antibióticos comuns. Nos casos de infecções, experimente usar o própolis.

FAZ BEM PARA A PELE

A pele também é favorecida pelo seu uso. Um dos nutrientes da própolis é o zinco, responsável por combater espinhas e cravos.

CONTRA GRIPES

Tenha sempre própolis em casa. Ele é um excelente aliado no combate às gripes, pneumonias e outras doenças respiratórias, agindo como um poderoso antiviral.

SEM DOR DE GARGANTA

A dor de garganta tira o ânimo de qualquer um. Se você sofre deste problema com frequência, experimente levar um vidro de própolis na bolsa. A ação analgésica da própolis costuma ser muito eficiente no tratamento contra dores de garganta e amigdalites.

ADEUS, RADICAIS LIVRES

A ação antioxidante da própolis impede a atuação dos radicais livres no organismo, além da dar uma forcinha na prevenção contra o antienvelhecimento.

COMO USAR O PRÓPOLIS?

Apesar de todos os seus benefícios, os médicos não recomendam usar o própolis indiscriminadamente. Mais de 60 gotas por dia é uma dose considerada bem elevada. O produto apresenta várias versões, não devendo ser manipulada em casa. A própolis apresenta-se como spray bucal, pastilhas, balas, suspensão, xaropes, comprimidos e gotas, devendo ser preparado em laboratórios.

COSMÉTICOS

A própolis também é usado na composição de xampus, cremes faciais e demais produtos. Mas ainda que seja um remédio natural, use somente sob prescrição médica. O uso excessivo pode provocar intoxicação ou piorar o problema.

Deixe uma resposta