Sintomas de câncer que os homens ignoram

Muitos sintomas de câncer surgem precocemente, quando o tratamento é mais eficaz. Confira.

Por questões naturais e culturais, as mulheres cuidam melhor da saúde. A menarca (primeira menstruação), a tensão pré-menstrual e os cuidados com a gravidez exigem que as representantes do sexo feminino sejam “figurinhas” mais frequentes nas clínicas e hospitais.

Os homens, ao contrário, tendem a se descuidar da saúde e muitas vezes ignoram sintomas de câncer, neoplasias malignas. “Câncer” é o nome genérico de mais de 200 doenças (muitas delas fatais). O batismo foi feito ainda na Antiguidade clássica, em função da semelhança do desenvolvimento das células cancerosas com um caranguejo (câncer, em latim).

Um check-up anual seria suficiente para a maioria dos homens conseguir evitar o câncer e outras doenças que podem levar à morte ou comprometer significativamente a qualidade de vida. Alguns sinais demonstrados pelo organismo, no entanto, podem indicar que algo está errado. Não se trata de alarmismo, mas de garantir uma vida saudável.

Os sintomas

Os solteiros saem em desvantagem quando se trata de identificar os sintomas de câncer. Em geral, os homens agendam consultas médicas apenas quando são obrigados pelas esposas. É importante lembrar que os cuidados preventivos podem identificar tumores iniciais, o que aumenta as opções de tratamento e aumentam bastante as probabilidades de êxito no tratamento.

Alguns sintomas são específicos de câncer, enquanto outros podem indicar outras doenças ou maus hábitos, como o sedentarismo, alcoolismo, tabagismo e alimentação desregrada. Não é preciso ser um especialista pra saber que os fumantes apresentam problemas de fôlego e podem desenvolver tumores nos pulmões, faringe, laringe e boca.

Da mesma forma, um indivíduo que abusa das bebidas alcoólicas e das comidas gordurosas pode ter problemas em todo o sistema digestório, inclusive em alguns órgãos importantes, como o pâncreas, o baço e o fígado. O sedentarismo e o consequente ganho de peso são convites para os cânceres nos ossos e nas articulações.

Os homens, em sua maioria, não consideram a possibilidade de desenvolver um câncer de mama. Trata-se de um evento raro: apenas 1% dos casos ocorre no sexo masculino. Mas a possibilidade existe e, por isto, o autoexame deve ser realizado com regularidade.

As razões são simples: a cirrose hepática e a hepatopatia crônica infecciosa (duas doenças que afetam o fígado) podem estar relacionadas ao hiperestrogenismo, ou aumento da produção do hormônio feminino no organismo dos homens.

Pode parecer raro, mas não é. O Instituto Nacional do Câncer (INCA) prevê a ocorrência de 570 novos casos de câncer de mama entre os homens. Vale repetir: é apenas 1% do total de casos, mas, para quem tem câncer, as estatísticas valem muito pouco.

O autoexame durante o banho é simples e pode revelar sintomas de câncer: basta elevar os braços e apalpar a região dos mamilos. Qualquer alteração – ondulações, enrugamentos ou retrações dos mamilos, vermelhidão, descamação – é motivo para uma consulta médica: os homens não devem ignorar.

As dores

Muitas pessoas costumam relacionar as dores à “vecchiaia bruta”. Em outras palavras, emprestando a expressão do italiano, o avançar da idade seria responsável pelo acréscimo de dores. Na verdade, o termo “bruta” significa “feio”, um preconceito ancestral contra os nossos genitores.

Já é uma realidade inconteste entre os médicos e outros profissionais de saúde: as dores não são normais. Com o aumento da expectativa de vida (os brasileiros já estão vivendo 72,7 anos, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE), é natural que as chamadas doenças da senilidade ocorram com maior frequência, mas não há nenhum motivo para conviver com dores – especialmente as consideradas comuns, como as dores nas costas e a desregulação do sistemas digestório, excretor e respiratório, por exemplo.

Qualquer dor que persista sem causa aparente (um trauma, por exemplo), deve ser objeto de investigação de um médico. O especialista precisa levantar o histórico médico e familiar, solicitar exames, descobrir o que está causando a dor e indicar o tratamento adequado.

A fadiga

Em geral, a fadiga ocorre em estágios avançados do câncer. No entanto, este cansaço anormal pode surgir precocemente nos casos de leucemia, câncer gástrico ou colorretal. O cólon e o reto são duas porções do intestino grosso, com as funções de absorver água e outros nutrientes e de eliminar as fezes, ou os rejeitos alimentares. Trata-se do terceiro tipo de câncer mais comum entre os homens, depois das neoplasias próstata e de pele.

A fadiga é um dos sintomas mais persistentes e os homens não devem ignorá-la. Qualquer sinal de cansaço persistente, que não seja antecedido por um esforço físico exagerado, nem seja cessado por descanso e hidratação, deve ser avaliado por um médico.

Os testículos

Nós passamos tanto tempo convivendo com eles que chegamos a ignorar a sua existência. Os testículos são as gônadas sexuais do homem e de outros animais sexuados. Nos mamíferos, eles ocorrem aos pares e são os responsáveis por produzir os espermatozoides, as células sexuais masculinas.

Eles não são nem um pouco simples: nos homens, são suspensos pelos cordões espermáticos (formados por vasos sanguíneos e linfáticos, por nervos, pelos canais deferentes, pelo epidídimo e pelo músculo cremáster, que se forma com fibras musculares e se insere no saco escrotal que é alimentado pela artéria cremastérica; o tecido ajuda a suspender os testículos).

O câncer no testículo ocorre com mais frequência em homens entre 20 e 40 anos, de acordo com a Sociedade Americana de Câncer. O autoexame é recomendado pelo menos uma vez por mês, além do check-up anual. Além disto, qualquer nódulo, inchaço, vermelhidão ou sensação de peso no saco escrotal são sintomas que não devem ser negligenciados. A detecção precoce é fundamental para o sucesso do tratamento.

Os linfonodos

Também chamados de gânglios linfáticos, são pequenos órgãos perfurados por canais que conduzem a corrente linfática, que atua na defesa do organismo humano contra invasões externas, seja de micro-organismos, seja de agressões externas, como a poluição do ar e da água.

Os linfonodos, ao sinal da presença de agentes nocivos, costumam inchar e provocar dores: são as ínguas (ou linfadenopatias), comuns no pescoço, nas axilas e na virilha, um sinal de que o organismo está expulsando invasores. Elas são provocadas por uma multiplicação excessiva dos linfócitos (células de defesa).

De acordo com cientistas da Universidade de Washington (EUA), porém, a constante frequência de ínguas pode estar relacionada a tumores malignos, especialmente no sistema circulatório. A recomendação dos médicos é a de que os nódulos inflamados que cresçam sensivelmente e durem mais de um mês sejam avaliados por um oncologista.

Febres

Elas são normais em algumas viroses, como gripes e resfriados mais fortes. No entanto, se as febres surgem de modo inesperado, sem nenhuma causa aparente, elas podem indicar uma tentativa do organismo de eliminar a multiplicação anormal das células em algum órgão ou tecido (esta multiplicação também é identificada pelos linfócitos).

A maioria dos tipos de câncer causa febre em algum momento da sua evolução. Em muitos casos, ela indica que houve metástase, mas algumas formas de leucemia e de linfoma (principalmente os não Hodgkin) podem provocar a elevação da temperatura corporal ainda nos casos iniciais.

Perda de peso

Especialmente a partir dos 30 anos, e muitas vezes, a perda de peso é uma dificuldade para a maioria das pessoas. Isto decorre dos hábitos alimentares, da falta de atividades físicas, etc. Portanto, uma súbita e espontânea perda de peso acende o alerta amarelo.

A média deste alerta é a perda de 10% ou mais do peso corporal em seis meses ou menos, sem dieta nem adoção de exercícios. Em alguns casos, o tumor pode estar localizado no trato gastrointestinal, prejudicando a absorção dos alimentos. Alguns tumores abdominais (no pâncreas ou no baço, por exemplo), comprometem a tolerância de alimentos no estômago.

Mais sintomas

A tosse, com ou sem secreção, é esperada em algumas viroses, como gripes e resfriados. Contudo, se elas surgirem sem a presença destas doenças e persistirem por mais de dias, algo está errado nas vias aéreas superiores. O problema pode não ser um câncer, mas bronquite crônica ou refluxo esofágico, que também exigem cuidados extraordinários.

A dificuldade de deglutição, também figura entre os sintomas. Muitos pacientes, antes de buscar ajuda de profissionais de saúde, eliminam da dieta os alimentos sólidos, passando a se nutris apenas de sopas, mingaus e sucos. O problema, no entanto, é urgente: pode haver um tumor instalado no sistema digestório – e um dos que apresentam ritmo mais acelerado é o câncer de esôfago.

Alterações na pele – não só o surgimento de pintas, mas também da tonalidade da pigmentação – são sintomas de câncer na pele que não podem ser ignorados. Com as mudanças de clima, um número cada vez maior de tumores cutâneos vem sendo registrado, em especial nos países tropicais e subtropicais.

Também Recomendamos

Deixe uma resposta