Benefícios da cebola para a saúde

É um dos temperos mais apreciados do país. Conheça os benefícios da cebola para a saúde.

A cebola (Allium cepa), além de realçar o sabor de saladas, frituras, cozidos e assados, oferece muitos benefícios para a saúde. Ela fortalece o sistema cardiovascular, é rica em flavonoides e quercetinas, apresenta propriedades anti-inflamatórias, antitumorais, antivirais e imunológicas.

Os bulbos da cebola possuem vários significados simbólicos. Ramakrishna, um dos mais importantes líderes religiosos da Índia, compara a estrutura folhada da cebola, que não chega a nenhum núcleo, ao próprio ego, que a experiência espiritual debulha camada por camada, até chegar à vacuidade, o não ser.

Os egípcios se protegiam de algumas doenças com as hastes da cebola, que consideravam mágicas. Os romanos, por outro lado, proibiam o uso do bulbo, por acreditarem que ele crescia quando a Lua atingia a fase minguante. Diversos povos atribuíram propriedades afrodisíacas ao vegetal.

O valor nutricional da cebola

100 gramas de cebola (um bulbo médio) fornecem:

  • 33 quilocalorias;
  • 1,5 gramas de proteínas;
  • 0,3 grama de gordura;
  • 125 U.I. de vitamina A;
  • 60 microgramas de vitamina B1 (tiamina);
  • 45 microgramas de vitamina B2 (riboflavina);
  • 0,15 miligrama de vitamina B3 (niacina);
  • 10 miligramas de vitamina C (ácido ascórbico);
  • 12 miligramas de vitamina E (tocoferol);
  • 180 miligramas de potássio;
  • 45 miligramas de fósforo;
  • 40 miligramas de enxofre;
  • 35 miligramas de cálcio;
  • 16 miligramas de sódio;
  • 8 miligramas de silício;
  • 4 miligramas de magnésio;
  • 0,5 miligrama de ferro.

Os benefícios da cebola para a saúde

Como se pode observar, a cebola é um alimento saudável e deve ser incluído no cardápio diário. A cebola roxa concentra mais nutrientes do que a variedade branca, devendo ser preferida no momento das compras. Parte dos nutrientes da cebola é perdida durante o cozimento; portanto, utilize-a crua ou cozida no vapor.

beneficios-cebolas-2

Além disto, a cebola roxa conta com uma exclusividade: a antocianina, um antioxidante que combate os radicais livres (moléculas desemparelhadas que, em excesso no organismo, prejudicam células saudáveis), retarda o envelhecimento e reforça o sistema imunológico.

De acordo com estudos da Universidade do Estado de Ohio (EUA), a antocianina previne contra a regeneração das células dos mamíferos. Combinada com ácido elágico (presente nas frutas oleaginosas, como nozes, castanhas e amendoins, inclusive em seus óleos vegetais), a substância atua como uma potente prevenção contra alguns tipos de câncer, como o de mama, ovários e próstata.

Circulação sanguínea

A quercetinas presente na cebola favorece a circulação sanguínea. Além disto, o silício ajuda a dissolver o envelhecimento dos vasos e a formação de trombos (placas de gordura que se depositam nas artérias), prevenindo contra a arteriosclerose e a trombose coronariana.

A vitamina E da cebola, combinada com fósforo e ferro, previne e combate a anemia ferropriva (carência de ferro na corrente sanguínea), fortalecendo as hemácias – os glóbulos vermelhos do sangue, responsáveis pelo transporte do gás oxigênio para o interior das células.

Contra gripes e resfriados

Estas duas doenças obedecem a um ciclo que dura de três e sete dias. Neste período, o máximo que se pode fazer é aliviar os sintomas. O consumo regular de cebola (rica em vitaminas A e C), porém, fortalece as vias respiratórias e reduz os riscos de contrair gripes e resfriados.

O enxofre da cebola (também responsável pelas crises de choro quando os bulbos são picados) atenua alguns sinais, como a tosse, os espirros, a rouquidão e a coriza. A cebola é útil inclusive para acalmar crises de bronquite asmática. O mineral apresenta propriedades anti-inflamatórias.

Pressão normal

Entre os benefícios da cebola para a saúde, é preciso destacar o controle da pressão sanguínea. Pessoas que sofrem de hipertensão arterial devem consumir os bulbos regularmente, em função do alto teor de potássio, um sal mineral que controla os líquidos em nosso organismo, colaborando para eliminar os excessos e reduzindo as toxinas presentes na bexiga e nos intestinos.

Além de diminuir o inchaço abdominal, o potássio reduz os riscos do desenvolvimento de gota, problemas renais e hipertensão arterial. O micronutriente também alivia cólicas menstruais e, juntamente com o cálcio, as cãibras decorrentes de esforço físico intenso.

Complexo B

Das nove vitaminas do complexo B, a cebola é fonte de três. A tiamina é importante para a produção do ácido clorídrico (que regulariza o sistema digestório) e do sangue. É também uma substância fundamental para a absorção das proteínas. Não há problemas no consumo excessivo, uma vez que o organismo dos mamíferos não é capaz de estocar o nutriente.

A riboflavina atua na metabolização de proteínas, carboidratos e gorduras. O nutriente está envolvido também na manutenção da integridade cutânea, na formação das hemácias, na produção de anticorpos, na respiração celular e também alivia o cansaço visual (vista cansada) e é muito importante na prevenção e tratamento da catarata.

A niacina também colabora para a circulação sanguínea eficiente e para a manutenção da pele saudável, eliminando cravos e espinhas. Esta vitamina atua no funcionamento correto do sistema nervoso, na metabolização de carboidratos, proteínas e gorduras, além de reduzir o colesterol ruim (LDL).

Auxiliando o emagrecimento

A cebola é uma boa fonte de fibras e auxilia no emagrecimento e na manutenção do peso ideal. As fibras regularizam o trânsito intestinal (aumentando o volume do bolo fecal) e reduzem a velocidade de absorção de gorduras e açúcares.

Além disto, a ingestão da cebola confere sensação de saciedade mais prolongada. Isto significa que a fome demora mais para se manifestar. Os bulbos também são responsáveis por eliminar toxinas, fortalecendo e normalizando as atividades do fígado e os rins.

Um antisséptico natural

A nossa pele está permanentemente exposta a sujidades e micro-organismos nocivos, tais como fungos, vírus e bactérias. A cebola pode contribuir reduzir os riscos de infecções, quando empregada de forma tópica, aplicada diretamente sobre ferimentos e contusões.

Basta picar uma rodela do bulbo, colocar sobre o machucado e cobrir com gaze. A cebola também é excelente para reduzir inflamações renais e contém vários aminoácidos essenciais, como a metionina e a cistina, que contribuem para eliminar metais nocivos do organismo, tais como mercúrio, cádmio e chumbo.

Também Recomendamos

Deixe uma resposta